Categoria: Mural

Mural

Jovens brasileiros em missão na Colômbia

“Um lugar que não está no mapa dos homens, mas está no coração de Deus.” Lembra Graziele Prado, uma das integrantes da equipe de 11 jovens brasileiros enviados em missão para o Projeto Colômbia que aconteceu de 26 julho a 3 agosto.

O Projeto Colômbia, idealizado pela Agência Malta, braço missionário da Confederação de Jovens Metodistas do Brasil, aconteceu na maior parte do tempo na pequena comunidade de Brisas del Mar, a 3 horas e meia da famosa cidade turística, Cartagena.

Cartagena foi reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade em 1984 e é mundialmente conhecida como a “Joia do Caribe Colombiano”, por suas magníficas praias. Brisas del Mar, é uma pequena comunidade com pouco menos de 600 habitantes e que nem se quer consta no mapa ou é encontrada na busca do Google. Cartagena recebe milhares de turistas de todo mundo, durante o ano todo. Em Brisas del Mar visitas são raras. Poucas são as pessoas que vão até lá, a não ser os voluntários que a IPS Clinton Rabb – uma espécie de Posto de Saúde da Igreja Colombiana Metodista – recebe para potencializar os atendimentos. Alguns dias de férias em Cartagena e é possível conhecer as suas histórias de piratas, suas praias douradas, sua arquitetura, sua festa e suas comidas. Em Brisas del Mar a história que ainda faz muitos dos moradores perderem o sono é a dos Paramilitares. Há cerca de 10 anos atrás os paramiliatares dominaram a região e cometeram atrocidades contra a população: massacres, abusaram sexualmente das adolescentes e os expulsaram de suas próprias casas.

A discrepância social entre Cartagena e Brisas del Mar é absurda. Uma tem demais e a outra, de menos. Mas há um detalhe, que as faz ter algo em comum: as duas precisam de um Salvador.

Foram 21 dias de jejum e oração pelo Projeto. Antes mesmo de estarem lá, cada um dos onze jovens já estava em missão pela Colômbia. Sob o calor de 30ºC da Costa Colombiana, fomos recebidos pela Igreja Metodista Fé e Esperança em Cartagena. Localizada em um dos bairros mais violentos da periferia da cidade, a igreja tem sido uma porta para a esperança a crianças e jovens da região. Diariamente, cerca de sessenta crianças da comunidade estudam e são alimentadas no salão da Igreja.

Em Brisas del Mar, onde a equipe permaneceu a maior parte do tempo, Deus mostrou o propósito do envio de cada um dos onze participantes, dia a dia. “A começar pelo milagre da chuva, assim que chegamos em Brisas del Mar, o Senhor derramou dela e mostrou que era só o começo do seu derramar. E foi um belo aviso, pois nos cultos seguintes Deus agiu de forma tremenda!”. Testemunha Saulo, da Igreja Metodista Central de Itaguaí, da 1ª RE ao saber que há mais de 3 meses não chovia na região.
Nesta comunidade, a Igreja Colombiana Metodista faz um serviço social de excelência. Na IPS Clinton Rabb – que fica ao lado da Igreja – são oferecidos atendimentos médico, odontológico e até mesmo são realizados partos de emergência. Por mês, a IPS atende cerca de 3 mil pessoas de toda a região. Esporadicamente, voluntários de várias partes do mundo, são recebidos para agilizar os atendimentos na IPS.

A igreja é liderada pelo casal de pastores missionários, Luiz e Núbia há cinco anos. Os pastores receberam os jovens brasileiros com muito entusiasmo. “Estávamos muito ansiosos com a chegada de vocês! Vocês têm toda a liberdade para trabalharem, pois sabemos que foi Deus quem enviou vocês”. Comentava Pastora Núbia, assim que a equipe chegou em Brisas del Mar.

Os dias de missão na comunidade, foram marcados por cultos evangelísticos, onde centenas de pessoas quebrantadas e tocadas pelo Espírito Santo aceitaram a Jesus como seu Senhor e Salvador. As crianças eram as fiéis escudeiras da equipe. Estavam sempre a postos para brincar, cantar e dançar com “los gringos”. Especialmente para eles, foram realizadas duas Fiestas de los Niños: uma na Igreja de Brisas del Mar e outra na comunidade vizinha, Alto de Julio – a 1 hora de caminhada de Brisas del Mar. O jogo de futebol já tinha data e hora marcada para acontecer. Em uma tarde de sol forte, praticamente todas as crianças e jovens da comunidade estavam no campo de terra para ver os brasileiros mostrarem seu futebol. Enquanto alguns jogavam, outros rodeavam algum jovem da equipe. Tudo era novidade, tudo era diferente. E nessas oportunidades, a Palavra de Deus era apresentada através de abraços e sorrisos.

Os dias na Colômbia, marcaram os corações dos onze jovens brasileiros da Igreja Metodista. A semente lançada naquela terra, foi semeada e, sem dúvidas, os frutos crescerão para que todos vejam e saibam que quando o trabalho é para a expansão do Reino de Deus, nada é em vão.

Confira os testemunhos de alguns dos jovens que estiveram em missão na Colômbia:

Confira as FOTOS do Projeto Colômbia.

Fotos: João Souza

Mural

Treina Malta 2013 – Saiba como foi!

O primeiro curso da Agência Jovem Metodista, da Confederação de Jovens, formou 24 jovens de diferentes partes do Brasil.

Entre os dias 30 de novembro a 9 de dezembro de 2013, a Confederação de Jovens do Brasil, por meio da Agência Malta, realizou o primeiro treinamento focado em missões para jovens. Durante estes dias, na cidade de Cuiabá/MT, nas dependências da Igreja Metodista Central em Cuiabá, diversas disciplinas foram ministradas aos alunos participantes, como “Missões Urbanas”, “Evangelismo Criativo” e até mesmo “História dos movimentos de Avivamento e Missões”. Disciplinas relacionadas a espiritualidade do missionário, metodismo e estudo da Bíblia também foram oferecidas pelos professores Genezi Reyes (Missionária da Mission Society), Bispo João Carlos Lopes (6RE), Paulo Capelletti (Missão SAL), Soraya Junker (Projeto Cenáculo), Washington Zucoloto (3RE), Guilherme Emílio (5RE), André Rabelo (Jocum) e Marcos Grava (Atletas de Cristo). Clique aqui e conheça o perfil dos professores.

Os alunos vieram de várias regiões eclesiásticas do Brasil e Thainá Chaves, jovem de Campina Grande/PB (REMNE), testemunhou: “Aprendi e entendi o verdadeiro sentido de ser missionário. Lá, vários conceitos foram mudados e o principal aconteceu, o amor arde ainda mais pelas vidas que não conhecem a Jesus!”. Estes relatos se acumularam entre os alunos que participaram do Treina Malta. Um deles foi o recém-eleito presidente da Federação Metodista de Jovens da REMA, Wellington Alencar, da cidade de Ji-Paraná/RO, que ressaltou a importância do foco em missões: “Dizemos que o conceito de missões está no coração de Deus, mas como aprendi neste Treinamento, missões precisam ser geradas também em nosso coração. Após dezoito dias sem ver a minha família, só pude pensar o quanto precisamos sair da nossa zona de conforto e experimentar a renúncia de quem se dispõe a ir. Foi uma pequena porção, mas Deus já me moldou para amar ainda mais as vidas que mais precisam”, afirmou. O Bispo João Carlos Lopes também fez um balanço positivo: “Já participei de eventos similares em diversos países, e posso afirmar que o Treina Malta ofereceu um treinamento de alto nível, comparável aos melhores que acontecem internacionalmente”, afirmou.

Além das aulas teóricas, as aulas práticas também mexeram com os alunos, que puderam aprender sobre dinâmicas de evangelismo pessoal, expressão corporal, teatro e até mesmo pirofagia. As técnicas foram aplicadas no evangelismo pelas ruas de Cuiabá e também junto a povos ribeirinhos do Pantanal. Para chegar na localidade, os participantes enfrentaram horas de barco e vivenciaram uma experiência totalmente diferente de contexto missionário: visitar as casas das pessoas navegandos pelos rios. Em meio a deslumbrante natureza pantaneira, dezenas de pessoas aceitaram a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador. “Visitamos um povoado chamado São Pedro e tivemos ali um dia de pesca abundante! Prosseguimos em oração para que todas as almas ali alcançadas cresçam e dêem muitos frutos”, disse Karolyne Lunna Pessanha, da cidade de Cachoeira de Itapemirim/ES (4RE).

Um dos frutos deste projeto será o início de uma nova congregação junto a população ribeirinha que foi impactada pelos participantes do Treina Malta. “A partir do Treina Malta, Deus nos moveu na direção de iniciar um grupo de trabalho com aquelas pessoas que foram alcançadas. O nosso sonho é construir uma igreja naquele lugar e tenho certeza de que no ano que vem os participantes poderão voltar para celebrar essa conquista conosco”, afirmou o Pastor Rogério Caputi, que pastoreia a Igreja Metodista Central em Cuiabá e não apenas recepcionou o projeto, como também se desdobrou trabalhando integralmente com a organização do evento.

Outro fruto do projeto será o aluno Fraz Sande, natural de Moçambique. Ele estará nos próximos meses no Brasil para ser capacitado a conduzir uma nova igreja no Norte do seu país e o Treina Malta contribuiu para a sua formação, além de esboçar um futuro Projeto África cujo objetivo será erguer esta comunidade. “Uma nova geração de jovens metodistas está sendo levantada a partir dos projetos da Malta. Jovens dispostos a pregar as boas novas para aqueles que ainda não a ouviram, que irão saquear o inferno e resgatar muitas vidas. Isto é só o começo do que Deus tem preparado para realizar através desta Agência”, afirmou Fraz.

TESTEMUNHOS

“Sorrimos, choramos, buscamos, oramos, saqueamos o inferno. Cuiabá e Pantanal foram nosso Quintal. O sol, o calor e o cansaço não nos detiveram. Agora o mundo nos espera! Divisor de águas na minha vida, renovo, confirmação de Deus. Eu precisava encontrar pessoas como os jovens missionários que conheci neste projeto”, Flávio Pereira (Itaboraí/RJ, 1RE)

“10 dias de aprendizado, amizades, parcerias, oração, irmandade, calor, risos, emoções…10 dias maravilhosos de treinamento missionário”, Angélica Ramos Unbehauer (São Paulo/SP, 3RE)

“O Treina acabou, mas a nossa missão está apenas começando! Em 10 dias criamos laços tão fortes que parecemos amigos de infância! Deus nos tirou de cantos diferentes deste país pra nos mostrar e provar que somos um! Apesar da distância, um laço forte nos une: missão, a batida que aquece o meu e o seu coração!”, Shirley Assis (Salvador/BA, REMNE)

“Foi um trabalho evangelístico maravilhoso com a população ribeirinha, onde muitas pessoas puderam conhecer e aceitar Jesus como único Senhor e Salvador de suas vidas. O Senhor fez grandes coisas neste lugar. Obrigada Deus por tudo que tens feito, por tudo que vais fazer!”, Letícia Zandomenichi (Miraselva/PR, 6RE)

“O amor de Jesus foi proclamado! Almas foram salvas! E de presente Deus me deu amigos e irmãos maravilhosos, não tenho palavras pra expressar o quanto foi bom e a certeza de que o melhor ainda está por vir”, Ana Laura (Valparaiso/SP, 5RE)

 

Veja as fotos e vídeo!

 

 

 

 

 


Mural

Apoie a Síria

O conflito armado na Síria, entre forças do governo e tropas rebeldes completou mais de dois anos e, é responsável por mais de 100 mil vítimas fatais e milhares de desabrigados e refugiados. Acredita-se que um dos lados do conflito utilizou armas químicas recentemente para abater inclusive a população civil, e as grandes potências mundiais discutem como intervir no conflito. Em meio a este caos, a vida dos cristãos também foi afetada. Muitos perderam propriedades, empregos e entes queridos, alguns por conta dos constantes bombardeios, mas muitos outros devido ao caráter religioso que a guerra tomou.

Em favor da permanência da Igreja, a Portas Abertas está mobilizando cristãos de todo o mundo – a campanha integrada recebeu o nome de a APOIE A SÍRIA, que inclui um abaixo-assinado que será apresentado pela Portas Abertas Internacional junto a ONU (Organização das Nações Unidas) e outras instâncias globais. O objetivo é garantir a segurança da Igreja cristã Síria, por meio do veto internacional a perseguição religiosa.

Além do abaixo-assinado, suplicamos a Deus que fortaleça os cristãos sírios a permanecer no país. Eles são a esperança verdadeira de paz, testemunhando de Jesus aos seus vizinhos e conterrâneos. Leia aqui seus testemunhos.

Como AGÊNCIA MALTA, agência jovem de missões da Confederação Metodista de Jovens do Brasil, um de nossos papéis é envolver a juventude metodista brasileira pela causa missionária, por isso abraçamos a Campanha, e pedimos a cada grupo de jovens espalhados pelas igrejas locais:

  • Jovens metodistas, intercedam pessoalmente pela Síria ao menos uma vez por semana, pedindo pela Igreja cristã que está em perseguição, mas também pela pacificação do país;
  • Promovam um momento breve durante o culto, além de espaço no boletim/mural, para divulgar essa campanha, interceder pela  Síria de forma comunitária e pedir por mais apoio em oração e assinaturas;
  • Mobilizem a assinatura do abaixo-assinado junto aos jovens e também adultos de sua igreja local. É possível também clique aqui para imprimir um formulário de assinaturas. Assim, você poderá mobilizar sua igreja e demais amigos em favor da permanência e atuação da Igreja na Síria. Identifique o seu envio como “Juventude Metodista” e encaminhe os formulários preenchidos para:

 

Portas Abertas Brasil
Caixa Postal 12.655
CEP 04744-970
São Paulo/SP

 

Mural

Projeto Peru alcança mais de 200 conversões para Jesus

De 04 a 11 de Agosto, a Agência Malta, braço missionário da Confederação Metodista de Jovens do Brasil, liderou um projeto de cunho missionário no Distrito de Chosica, Província de Lima, no Peru. Cerca de 34 jovens metodistas brasileiros se deslocaram das mais diversas regiões eclesiásticas para trabalhar com evangelismo criativo e também capacitar a juventude local para a missão. Inúmeros meios foram utilizados para a pregação e anúncio do evangelho em terras peruanas, tais como: dança, louvor, artes circenses, teatro, visitas aos lares, cultos ao ar livre, além de trabalhos com crianças.

Os jovens brasileiros se hospedaram no Union Biblica, interdenominacional, que é estrategicamnete localizado a poucos metros de uma nova Igreja Metodista que está sendo erguida em Chosica, no bairro de Santa Maria. Essa nova igreja iniciou a construção este ano e já está na fase final da obra, e quando terminada terá a capacidade de acolhar mas de 300 pessoas, além de alojamento e dependências escolares. Ali foi a base principal do projeto durante essa semana missionária. “O principal fator de preparação, sem dúvidas, o movimento de oração que se iniciou antes do Projeto, na qual tivemos 21 dias de jejum e oração com todos os participantes e reuniões de oração semanais via Skype”, afirmou Flávia Martins, uma das líderes da Agência Malta. Esse movimento prosseguiu durante o Projeto, pois havia uma escala de oração o tempo inteiro e no meio da semana, uma madrugada ininterrupta de intercessão. Outro diferencial foi a divisão das equipes anterior ao Projeto. Para Flávia Martins, “isso foi necessário e muito útil, dada a distância física de cada participantes. No entanto, essa divisão de tarefas prévias fez com que os jovens já interagissem entre si e melhorou a preparação”.

No primeiro dia do Projeto, portanto, houve um alinhamento na preparação de cada grupo, além da integração com a igreja local, que aconteceu em um culto de abertura na histórica primeira Igreja Metodista de Chosica, que contou com a participação dos irmãos brasileiros e peruanos juntos no louvor e na condução da liturgia. O Pastor Luciano Pereira da Silva, missionário brasileiro no Peru e Secretário-geral do CIEMAL, ofereceu um panorama contextual aos jovens brasileiros, e intermediou a maior parte das tratativas junto a Igreja Metodista do Peru. O Bispo Jorge Bravo Caballero, responsável pela gestão da igreja peruana, também marcou presença e pregou aos participantes do Projeto.

Para muitos jovens brasileiros, o Projeto Peru foi mais do que uma simples viagem, e sim um investimento radical por fazer missões, como o casal Fagner e Halana Bittencourt, da 3RE. Ela testemunhou que até mesmo deixou o emprego para participar do Projeto, já Fagner partilhou: “Em Taubaté, no momento de oração de nosso grupo de discipulado, Deus me deu uma visão de vários canteiros de uma horta e é isso que eu creio que esta passando nessa cidade”. E completou: “A terra já foi preparada pelo Espírito para receber a semente e é isso que viemos fazer aqui, plantar a semente de Cristo, levar o Evangelho a essas pessoas que tanto necessitam, essa palavra que liberta e transforma e nós cremos pela fé que essa cidade será alcançada ainda que seja um milagre aos nossos olhos”. Para o Pastor Luciano Pereira da Silva, “a construção do templo já é um milagre de Deus, pois em tempo recorde foi levantada com ousadia pelos recursos dos próprios irmãos peruanos que se mobilizaram para fazer aquilo que não acontecia há décadas”.

Nitidamente, já havia uma preparação do próprio Deus para que algo maravilhoso acontecesse durante este Projeto, porém o mais surpreendente foi o resultado concreto do trabalho aparecer tão rapidamente, com mais de 200 decisões por Jesus Cristo. Para o Vice-presidente da Confederação Metodista de Jovens do Brasil, Sinval Filho, o Projeto Peru superou todas as expectativas, tanto no número de inscritos, que precisou ser limitado, quanto ao fruto do evangelismo em si. “Mesmo tendo coordenado as várias iniciativas missionárias que a Confederação de Jovens tem realizado nos últimos anos, dentro e fora do Brasil, pude experimentar algo diferente e muito especial nesse Projeto. Foi um tempo de vislumbrar as comportas dos céus abertas para abençoar cada passo que demos: nas praças dezenas de pessoas acolheram a fé em Cristo durante o evangelismo de impacto. Nas ruas, surgiram as oportunidades de visitar lares, bares, mercados, casas de recuperação de dependentes químicos, asilos e até mesmo de evangelizar trabalhadores em uma construção civil. Foram tantas portas abertas e tantos corações quebrantados que só podemos classificar de uma forma: sobrenatural!”.

Além do trabalho evangelizador, o grupo brasileiro acolheu no último dia do Projeto um Congresso de Jovens e Adolescentes peruanos, do Distrito de Lima, com foco no tema do Discipulado. Durante manhã, tarde e noite, houve várias ministrações para os mais de 80 adolescentes – muitos deles estavam desviados da fé ou sequer haviam tido uma experiência com Cristo. No total, o número de conversões do Projeto Peru foi estimado pelo testemunho diário de cada grupo de trabalho, bem como as centenas de fichas que foram cadastradas para que a nova Igreja Metodista em Chosica, no Bairro de Santa Maria, possa dar continuidade a esse trabalho e consolidar os frutos da missão. Esse desafio será facilitado porque, durante o Projeto Peru, um casal jovem da própria Igreja Metodista peruana, Angela e Victor, se dispôs a servir integralmente como missionários naquela comunidade. “O Projeto Peru nasceu em nosso coração, crendo na visão bíblica de que a juventude metodista pode ir além de nossas fronteiras e contribuir também para as nossas igrejas irmãs na América Latina”, afirmou Sinval Filho. Nessa perspectiva, a Agência Malta da Confederação de Jovens oferecerá suporte e apoio para os missionários que permanecem na continuidade do Projeto. “Continuaremos realizando projetos com foco missionário, desafiando cada jovem metodista a assumir o seu chamado como discípulo de Jesus de forma integral. A começar pela sua casa, bairro e cidade. E juntos, também podemos sair de nossa zona de conforto, e quem sabe ir a uma nação que não conhecemos, dizendo Sim ao Senhor, independente de onde Ele nos enviar”, completou Sinval Filho.

Clique aqui para visualizar a galeria de fotos do Projeto Peru.

 

Mural

Abraço ao Maracanã, RJ

A Coalizão Brasileira de Esporte (CBE-RJ) estará organizando no sábado dia 18/05 a caminha de intercessão no Maracanã. Será um momento de orar interceder pelas ações evangelísticas que acontecerão. Vamos clamar para que vidas se rendam aos pés do nosso Senhor Jesus.

Todos estão convidados, é compreensível para quem mora longe, mas quem mora perto pedimos a sua ajuda para que compareça, pois também teremos a nossa ação evangelística e acima de tudo precisamos orar e interceder por tudo, para que Deus nos direcione da melhor maneira.

Para isso, a CBE atuará nos seguintes pontos externos do Maracanã, que representam os 4 cantos do estádio:

a) Ponto 1 (Célio de Barros).
b) Ponto 2 (Júlio Delamare):
c) Ponto 3 (Museu do Índio):
d) Ponto 4 (Rampa Metrô):

As pessoas estarão distribuídas pelos 4 pontos da seguinte maneira:

a) Ponto 1 (Célio de Barros): Todos que vierem de Jacarepaguá, Barra e Zona Sul devem se dirigir para cá.

b) Ponto 2 (Júlio Delamare): Todos que vierem da Zona Oeste (exceto Jacarepaguá e Barra) e outros municípios do Rio, excetuando-se os da Baixada

c) Ponto 3 (Museu do Índio): Todos que vierem da Baixada e Zona Central (Bairro Imperial de São Cristóvão, Benfica, Caju, Catumbi, Centro, Cidade Nova, Estácio, Gamboa, Mangueira, Lapa, Rio Comprido, Santa Teresa, Santo Cristo, Saúde, Vasco da Gama)

d) Ponto 4 (Rampa Metrô): Todos que vierem da Zona Norte

OBS.: Você deve chegar ao seu Ponto de encontro as 15h15 para encontrar o seu grupo e os líderes. Cada Ponto desse terá 3 líderes da CBE que estarão facilitando esta ação.

TODOS DEVERÃO PARTICIPAR DE CAMISETA BRANCA.